Carolina Faria

Carolina Faria
Nacionalidade: 

(1992, Torres Novas)

Iniciou a sua formação em dança na Escola de Dança Helena Azevedo, onde participou em vários espectáculos como intérprete. Em 2010, realizou um curso intensivo na Escola de Dança do Conservatório Nacional. No mesmo ano, iniciou a licenciatura na Escola Superior de Dança e em 2015 licenciou-se em Teatro na Escola Superior de Artes e Design nas Caldas da Rainha. Em 2016, fez parte do "The Working Group - Training for Physical Performers", orientado por Kathleen Downie, em Bristol, UK. De 2014 a 2016, desenvolveu uma série de performances inspiradas no artista Olivier de Sagazan. Em Setembro de 2018, fez parte da organização do Festival Pó Suspenso (Colectivo 249), onde também apresentou uma performance. Participou na performance "Fraternidade-Raíz" (2018) de Miguel Moreira, inserida na exposição “Raíz” da fotógrafa Helena Gonçalves. Em 2019, participou como intérprete na peça "Num Reino Esquecido" do Útero que teve apresentação no evento "La Nuit des idées" na Fundação Calouste Gulbenkian. No mesmo ano, participou como intérprete no espectáculo "Fraternidade I e II" do Útero no Festival GUIdance em Guimarães. Fez parte da companhia Manga Theatre onde participou na peça "A Sacalina" encenada pelo Tiago de Faria, que esteve em cena no Teatro Meridional, de 6 a 17 de Março de 2019, em Lisboa.

Artista