Portuguesa

Nicole Sánchez

Foto: 
Fotografia de Nicole Sánchez

Nicole Sánchez é fotógrafa, e é comum encontrar na sua linha de trabalho fotográfico e ensaios visuais, referências antropológicas e do quotidiano. Trabalha entre o digital e o analó- gico, acumulando diferentes arquivos visuais. Através destes processos emergem ações que partem de e para o território. Desde cedo nutriu o gosto pela fotografia, tendo explorado a dinâmica analógica na fotografia documental ‘caseira’, registrando as suas viagens, aconteci- mentos em família, na escola e com amigos.

Andreia Tocha

Foto: 
Andreia Tocha

Andreia Tocha (1977), vive e trabalha em Lisboa, onde estudou design industrial e concluiu a sua licenciatura em 2003. Actualmente frequenta o curso de mestrado Ciências da Conservação, Restauro e Produção de Arte Contemporânea na Faculdade de Belas Artes em Lisboa. Recentemente introduziu na sua expressão a cerâmica como forma escultórica.

Sónia Lopes

Foto: 
Sónia Lopes

Sónia Lopes nasceu em Portugal.
Frequentou o 3.º ano do curso Superior de Escultura no ESTGAD, Caldas da Rainha, e formou-se profissionalmente em joalharia, no CINDOR em Gondomar. 
Trabalhou em diversas áreas não relacionadas com as da sua formação, em várias cidades de Portugal e em vários países da Europa.
Dedica-se desde 2012 à joalharia artesanal e à exploração de outras técnicas complementares como a esmaltagem de alto fogo. 
É criativa e artesã da marca Caso Pintado.

Vítor Serrano

Foto: 
Fotografia de Vítor Serrano

THIS IS NOT POLITICAL THIS IS IT

Nasceu em Setúbal nos finais dos anos 80, estudou na Faculdade de Belas Artes da Universidade de Lisboa, vive e trabalha actualmente em Lisboa.

Centra-se na individualidade de género e na singularidade, reveladas através do quotidiano íntimo e do auto-retrato. Em confronto directo com a generalização de subculturas, traça um imaginário clínico e simultaneamente um manifesto plural.

Maria Bragança

Foto: 
Fotografia de Maria Bragança / Convidada de Artistas Anónimos 5

Maria Bragança, é licenciada em Direito e as suas áreas de actuação preferidas são a Propriedade Intelectual (direito de autor e marcas), Proteção de dados, E-commerce e Direito do Consumo.

Iniciou-se na advocacia em 2002, e desde então trabalhou em vários escritórios de advogados e em gabinetes de agentes da propriedade intelectual. Desde 2015 que exerce em prática individual e colabora pontualmente com outros advogados.

Luísa Bento

Foto: 
vul.to - criação de Beatriz Duarte e Luísa Bento

Iniciou a sua formação aos 5 anos. Passou pela Escola de Dança do Conservatório Nacional, pela formação da Royal Academy of Dance, na escola Dança Livre e pelo Curso da FOR Dance Theater dirigido por Olga Roriz. Trabalhou com coreógrafos como Ricardo Freire, Benvindo Fonseca e Miguel Esteves. Mais recentemente participou no espetáculo Carmina Burana dos La Fura dels Baus, através da Lisbon Film Orchestra e representou a Companhia Olga Roriz com o excerto “Antes que Matem os Elefantes”.

Beatriz Duarte

Foto: 
vul.to - criação de Beatriz Duarte e Luísa Bento

Iniciou-se na dança com 5 anos e passou por diversas escolas de formação clássica e contemporânea. Recentemente terminou o curso integral da FOR Dance Theater da Companhia Olga Roriz e integrou durante dois anos o Projeto Quorum orientado por Daniel Cardoso. Trabalhou com Benvindo Fonseca nas peças “Missa Crioula” e “Tchôn” e com Daniel Cardoso na peça “Sinais do Tempo”. Representou a Companhia Olga Roriz com a peça “Antes que matem os elefantes”.

Luís Sousa Ferreira

Foto: 
Luís Sousa Ferreira

Luís Sousa Ferreira é diretor do 23 Milhas, projeto cultural do município de Ílhavo, consultor artístico para a Candidatura de Braga a Capital Europeia da Cultura 2027 e diretor artístico do projeto Aldear na região do Tâmega e Sousa. Simultaneamente, é docente na ESAD das Caldas da Rainha, no curso de Programação e Produção Cultural, e cronista na revista Gerador. Fundador e diretor do festival BONS SONS, entre 2006 e 2019, e comissário do Caminhos do Médio Tejo, programa cultural em rede em 13 municípios, entre 2016 e 2018.

Miguel Ferrão Lopes

Foto: 
Fotografia de Miguel Ferrão Lopes

Miguel Ferrão Lopes (n. 1988, Castelo Branco) define-se como criador e intérprete. Licenciado em Cultura Visual e Fotografia (IADE, Lisboa), explora no entremeio da performance a sua relação com o corpo-matéria e o corpo-memória, colocando-o na esfera do íntimo, da tensão e da transgressão e compondo narrativas que atravessam o concreto e o abstrato. Em 2018 inicia formação de teatro no Chapitô e, desde então, frequenta aulas e workshops de dança e teatro.

Andreia Salavessa

Foto: 
Andreia Salavessa

Andreia Salavessa, nasceu em Lisboa em 1977, Licenciada em Design e Arquitectura.

O desenho foi sendo uma constante ao longo de todo o seu percurso.

Frequentou aulas de Desenho do ARCO.

Fundadora do ateliermob (2006), Cooperante fundadora do Largo Residências (2011) e da cooperativa trabalhar com os 99% (2016).

Entre desenhos e projectos faz gelados artesanais na Fábrica do Gelado.