Bairro em Festa 2022

Concerto
Música
Cinema
Video
Dj Set
Performance
Teatro
Dança
Literatura
Conversa
Workshop
Gastronomia
Outros
Artes Plásticas
Pintura
Escultura
Fotografia
Instalação
Infantil
Segunda, Junho 20, 2022 - 13:15 to Domingo, Junho 26, 2022 - 23:00

O Bairro em Festa 2022 decorre de 20 a 26 de Junho e continua a ser fiel ao seu propósito: a cultura enquanto motor do desenvolvimento e inclusão social deste território tão diverso. A coluna vertebral - Av. Almirante Reis - suporta os órgãos vitais desta zona da cidade: os bairros do Intendente, Anjos, Pena e Arroios.
Vários espaços dos bairros acolhem cerca de 80 iniciativas que incluem concertos, espectáculos e workshops para famílias, exposições, instalações, debates, cinema, feira de arte, visitas e percursos numa programação que um colectivo de cerca de 25 entidades locais e quase 200 trabalhadores da cultura oferecem à comunidade.

Os eventos têm entrada gratuita e decorrem no Quartel do Largo do Cabeço de Bola, Campos dos Mártires da Pátria, Mercado de Culturas (Forno do Tijolo), Praça das Novas Nações, regressam ao Largo do Intendente e chegam pela primeira vez ao Jardim Constantino e Avenida Almirante Reis.


Edição 2022

Transformar, Comunicar, Resistir e Agregar

Estamos e agimos num bairro contrastante, multicultural, desafiante, contraditório e diverso, onde continuamos a ter como grande missão integrar pessoas em exclusão social, promover a intergeracionalidade, cuidar da saúde mental, combater o isolamento e reclamar o direito de todas e todos à cidade.

Na programação destacamos a exposição ”Persona” de João Tuna, um trabalho que aborda quem habita o antigo Quartel da GNR: quem vive, quem trabalha, quem dorme, quem passa, quem espreita, quem imagina quem lá está, quem decidiu que ali outros ficam, ou convidam a ficar. Apresentamos também “Estúdio do Bairro” da fotógrafa Nicole Sánchez, que nos mostra a composição social de um bairro através do seu retrato. Teremos também uma obra da autoria do artista do bairro Carlos Farinha que ocupa a Avenida Almirante Reis, numa acção de pintura ao vivo, e uma exposição participativa dirigida por Edgar Oliveira com alunos/as da Escola Básica que dá a conhecer diferentes formas destas crianças percepcionam essa Avenida.

As Mulheres Errantes Lisboa, um grupo de pessoas auto-organizado e gerido colectivamente, propõe uma performance colaborativa por meio da

criação de um mapa de histórias de vida a partir dos nossos corpos.Através das histórias uns dos outros, iremos descobrir múltiplas ligações e novas interpretações pelos vários espaços comuns e jardins do bairro.

O “Basket das Excluídas” vai ocupar o campo de jogos do Campo dos Mártires da Pátria para jogar basketball travestides e, assim, promover a quebra das lógicas transfóbicas-heterocentradas do desporto e da organização político-espacial das cidades.

Os debates e conversas trazem para discussão e partilha: o papel das Cooperativas na resolução do problema da crise de Habitação, a sessão “Biblioteca de Pessoas” dá novamente a conhecer as histórias sobre inclusão e género, e os encontros dos “Artistas Anónimos”, uma comunidade de pessoas que partilham entre si a sua experiência, força e esperança para resolverem problemas comuns. 

Criamos uma rádio Local em AM para o bairro, incluindo emissor-antena e projecto de programação colectivo, com um workshop para quem quiser construir o seu próprio rádio-objecto. As emissões poderão ser acompanhadas em https://zeno.fm/radio/bairroemfesta.

Os vários locais são invadidos de performances, entre outros, de Mónica Calle, Margarida Bento e Tiago Vieira, Leonor Cabral, Ricardo Machado, Margarida Barata, Wamãe - Antropologia Pública, Tizo All,  Claudio Hochman, entre outros. 

Dedicamos uma programação especial para escolas e famílias.  “Dentro³”, de Ana Catarina Santos e Sílvio Vieira, é uma performance criada para a infância, onde um cubo, como a arte, quer crescer dentro de quem o vê.  Desafiámos a arquitecta Andreia Salavessa para organizar “As Histórias do Quartel”, visitas guiadas para crianças e idosos ao antigo Quartel do segundo Esquadrão do Regimento de Cavalaria do Cabeço da Bola, para conhecer a História através da Arquitectura e do Desenho. Os espectáculos e as oficinas para os mais novos contam também com criações de: Aldara Bizarro, Cláudia Gaiolas, Susana Domingos Gaspar, Vasco Ribeiro Casais e Joana Negrão (projecto Seiva), William Barreto, entre outros. 

Como a música não poderia faltar apresentamos, entre outros, o mais recente projecto de Tó Trips, o Club Makumba (23 Jun.), e mais um inédito projecto onde o músico Jon Luz desafia outros dois músicos de renome a trazer para palco as relações entre “Morna-Cante-Fado” (24 Jun.), num diálogo dos vários patrimónios imateriais musicais. LUIZGA (aka Luiz Gabriel Lopes) convida alguns músicos para “Yemamaya” (25 Jun.) e Heidy apresenta “Tantas Coisas” (26 Jun.) 

O primeiro dia do festival coincide com o Dia Internacional do Refugiado e, como tal, não podíamos deixar de assinalar no programa o trabalho que temos vindo a desenvolver com esta comunidade. Será assim, no dia 20, com a apresentação do trabalho que um grupo de músicos profissionais afegãos têm vindo a desenvolver com o compositor Rui Rebelo. Também ao longo de toda a semana teremos um conjunto de workshops do grupo Art & Craft Refúgio, dando a conhecer várias técnicas artísticas que têm desenvolvido nos últimos meses. 

Depois de dois anos quase vazio, o Largo do Intendente volta a ser ocupado com Arte. “Uma espécie de felicidade” é uma exposição-homenagem ao público deste festival que nos foi acompanhando na última década com alguns dos seus sorrisos registados pelo fotógrafo Ivo Rodrigues. Para além de diversas actividades culturais, o palco do Bairro em Festa regressa a este Largo com vários concertos: os músicos turcos Gulami e Sibel, com o projecto “Dolu”; as músicas tradicionais a cargo do grupo “Não És Tu Sou Eu”; e, para os mais novos, o espectáculo “Ah Ah Ah!” de Marta Coutinho, Ruca Rebordão e Sandra Martins. 

Abrimos novamente o portão do Quartel para a Arte e para a Cultura numa sala de estar de Verão. Nesta Feira de Arte do festival há obras à venda de vários artistas (fotografia, pintura, desenho, ilustração, livros, etc), Uma partilha colectiva num movimento de festa, criando espaços de encontro, cumplicidade e criação. 

Para nós, a Cultura pode Transformar, Comunicar, Resistir e Agregar. É um acto de Expressão-Criação que cuida de todas e todos e reclama uma sociedade mais justa e inclusiva, e, por isso, propomos um programa que se assume, também, como “Artivista”!

 A programação pode ser alterada ou cancelada por motivos imprevistos.


Entidade promotora: LARGO Residências 
Co-Promotores: Câmara Municipal de Lisboa + EGEAC + Junta de Freguesia de Arroios

Entidades parceiras de programação: Bandim - Fundação Aga Khan, Caracol POP, Clube Atlético de Arroios, Crew Hassan, Colectivo Makers,  FabLab Lisboa, Recreate, Rizoma, Roundabout.Lx, Sirigaita, Trabalhar com os 99%, Toca das Artes (BOTA), Wamãe - Antropologia Pública, Zona Franca nos Anjos

Entidades/Colectivos participantes: Aldrava, Apisal, Apordoc, CAEM (CML; Ares do Pinhal e Vitae), Escola EB1 Sampaio Garrido, Hardcore Fofo, GAT, Latoaria, mais uno +1, Mulheres Errantes Lisboa, Oficina do Cego, outro e Prisma Estúdio Lisboa.

Apoio à divulgação: Gerador e CoffeePaste

+ www.bairroemfesta.pt

 

Parcerias