Saltar das Paredes

"O azulejo é essencialmente uma presença, um brilho [...] o azulejo não se vê, mas sente-se [...] a maior parte das pessoas não vê as paredes, mas sente-as [...] isso é que é verdadeiramente importante. "

Maria Keil


Dois corpos

Padrões em movimento.

Combinações que se unem.

Um azulejo da sensação.

 No acaso do momento :- corpo, visão audição .

Num espaço habitado, de passagem,

formas que normalmente se não veem

ganham agora vida numa dimensão humana.


Direcção: Leonor Keil

Co-criação e interpretação: Leonor Keil, Catarina Keil, Ivo Nicolau

Músico: Roni Szabo

Agradecimento: Viúva Lamego / Maria Eugénia Revez

Apoio: Câmara Municipal de Lisboa


A escolha da equipe:

Para este projecto de imediato surgiu a ideia de  contar com a presença de alguns elementos que pudessem preencher cada papel que imaginei para a realização deste evento.

Num jogo de combinações e complementos.

Não é por acaso que a escolha recai sobre nomes da mesma família.

Descrevendo uma árvore genealógica eu sou neta da Maria Keil, e a Catarina e o Ivo são bisnetos.

A Catarina seguiu um mesmo precurso que eu, dança.

O Ivo dá os seus primeiros passos em artes circenses.

E a escolha do músico este sim com experiência em tocar em espaços não convencionais, rua.

Concretizacao da acção:

Em espaços diferentes da estação do metropolitano desenvolvem-se acções:

Um dueto de formas e combinações

um malabarista

um músico

Todos  estão ligados, embora em locais distintos.

Num momento final todos se unem num mesmo espaço e concretização um quadro, um único "azulejo" final.


 

 


A partir de: 
1 de Fevereiro de 2019 to 31 de Dezembro de 2019

Projecto Principal

Pessoas Relacionadas

Parcerias