Maracatu de Baque Solto Leao de Ouro de Condado

Maracatu de Baque Solto Leao de Ouro de CondadoMaracaru

O Maracatu “rural”, Património Imaterial do Brasil
O Maracatu rural, conhecido também com o nome de Maracatu de baque solto, é uma performance de música, dança e poesia, que ocorre durante a época do Carnaval na Zona da mata Norte, região situada no interior do Estado de Pernambuco (Nordeste do Brasil) e dominada pela monocultura da cana de açúcar

Os membros dos diferentes Maracatus são    trabalhadores rurais e agricultores com rendimentos modestos que, ao longo do ano, se reúnem em grupos,    ou agremiações,    para preparar o grande desfile de Carnaval, que tem lugar todos os anos    na Avenida principal da cidade do Recife, capital do Estado. 

O Maracatu rural, manifestação cultural com mais de dois séculos de história e relacionado com os rituais do Entrudo do Norte de Portugal (como os Caretos da região de Bragança), recebeu em 2015 o prestigioso título    de Património Imaterial do Brasil.

Na Zona da Mata Norte existem cerca de 100 grupos diferentes de Maracatu, cada um deles representando um bairro ou uma cidade da região. Reina um clima de competição entre os grupos, e cada ano um júri de expertos elege o “Campeão do Carnaval”: aquele que apresenta as melhores coreografias, músicas, e poesias durante o desfile na Avenida. Por estas razões, o concurso dos Maracatus rurais apresenta muitas semelhanças com as Marchas Populares de Lisboa.


Convite do Maracatu a Lisboa : Um projeto científico e cultural
Pela primeira vez em Portugal, quinze artistas de Maracatu serão convidados com vista a conduzir várias experiências científicas (análise da dança com através da tecnologia Motion Capture e gravações Multi-track dos ritmos das percussões). Aproveitando a presença destes artistas em território nacional, a equipa do projeto empenhar-se-á em organizar várias apresentações públicas, assim como estágios de música e dança, dentro e fora  da Universidade. Em particular, será fomentado o encontro entre os artistas de Maracatu e os participantes das Marchas Populares de Lisboa. Em contrapartida, o Investigador Responsável deste projeto, Dr. Filippo Bonini Baraldi, empenhar- se-á em promover a tradição das Marchas populares fora do país, e particularmente no Brasil, com o objetivo de fomentar ações de exportação da cultura nacional.


Atividades
O grupo que se pretende convidar a Lisboa é composto de 5 percussionistas, 2 instrumentistas (trombone e trompete), 1 poeta, 4 dançarinos, 1 diretor das coreografias e 2 acompanhantes. Trata-se de uma versão reduzida do Maracatu Leão de Ouro de Condado, mas que reúne todas as componentes fundamentais (música, dança, coreografias, poesia e costumes).


 

Prof. Dr. Filippo Bonini Baraldi
Investigador FCT | Professor Convidado
Instituto de Etnomusicologia, Música e Dança
Faculdade de Ciências Sociais e Humanas | Universidade Nova de Lisboa

Produção: Christian Zecchinelli

Participantes: Adailton Silva; Aguinaldo Silva; Edilson Silva; Erik Gonçalves; Givanildo Silva; Helder Silva; José Benicio da Silva; José Francisco; José Marques Silva; Leandro Silva; Rizoaldo Silva; Wellington Santana


A partir de: 
1 de Dezembro de 2019 to 31 de Dezembro de 2019

Parcerias