Residência Aberta ONLINE - Abr. 2020

Residência Aberta
Dança
Conversa
Artes Plásticas
Pintura
Micaela Jarast, Isabel Reis Flood, Inés Archer e Beniko Tanaka
Sábado, Abril 18, 2020 - 17:00

Mostra de trabalhos de artistas em residência no LARGO
Online > ZOOM link https://is.gd/FUT42H


BENIKO TANAKA

MÁSCA nasceu durante esta quarentena. Faço teatro de sombras mas ainda preciso de digerir dentro de mim como é fazer teatro dentro da casa. Como é trabalhar sem ter público à frente, sem ver aquelas pessoas que eu sempre projectava como o objectivo do meu teatro. Procurei a energia. Adoro as crianças, as famílias, os amigos…E agora?Comecei a produzir as máscaras caseiras a pouco e pouco. Tamanhos pequenos para pessoas pequenas, imaginando os públicos que estiveram nos meus espectáculos e workshops. Uma noite fiz uma máscara pequeníssima. Ofereci-a ao boneco que estava sempre em casa. Parece que gostou, e assim começamos a trabalhar juntos.


INÉS ARCHER

Em tempos de confinamento, meu processo de trabalho com a minha peça "voz" continua. Especialmente agora, o pessoal é político. Que meu movimento me dê a coragem de que preciso para reflectir isso em minha dança e na minha vida. Nesta edição da residência aberta, compartilharei o que essa peça é para mim hoje.


ISABEL REIS-FLOOD

Inicialmente, e na era pré covid, (AC) a minha ideia era pedir às crianças da escola chinesa, as quais participaram nas comemorações do Novo Ano Chinês em LIsboa 2020 (que foram fotografas por mim no âmbito desta residência) , para o traduzirem, em desenhos, os pictogramas que estão na base dos caracteres chineses. Surgida a "Era Covid", e dada a desinformação sobre a pandemia (nomeadamente que era algo importado sobretudo pela comunidade chinsesa), achei que faria todo o sentido fazer este projeto para combater o preconceito gerado. Agora, as crianças a envolver no projeto são de âmbito mais alargado. Como estamos todos de quarentena, pensei que poderia também ajudar os pais e as crianças que estão confinados a participarem no mesmo. Estas crianças, dada a impossibilidade do envolvimento inicial de duas escolas que encerraram, irão ser filhas de pessoas ligadas diretamente, ou indiretamente, aos participantes.


MICAELA JARAST

Intenção / Intensidade / Eros
No ateliê de Micaela, são vistas entidades femininas. Tornam-se visíveis cenas da intimidade. A pintura é entendida como poesia visual.Trabalha com Harmonia Cromática, no uso de diferentes elementos como mármore em pó, pigmentos, pó de giz e acrílico.Trabalhos chamados "Asombro"; "Celebra a transformação"; e "Intenção" sugerem o momento de contemplar os fenómenos que acontecem e como nos posicionamos em relação a isso.


Inserido no programa de Residências Artísticas com apoio da Câmara Municipal de Lisboa - Cultura

 

 

Parcerias