INSURREIÇÃO DOS SIGNOS

O livro INSURREIÇÃO DOS SIGNOS, de Hélder Simbad
Literatura
Hélder Simbad
Sábado, Março 17, 2018 - 17:00

NOVA POESIA DE ANGOLA
No dia 17 de Março, pelas 17horas, será lançado, no LARGO Café Estúdio (Largo do Intendente, 16; 1100-285 Lisboa), o livro INSURREIÇÃO DOS SIGNOS, de Hélder Simbad. A apresentação será feita pelo poeta angolano Lopito Feijóo.
O escritor luso-angolano Tomás Lima Coelho irá falar da sua experiência de investigação e recolha de material para o livro "Autores e Escritores de Angola (1642 a 2015)"; os autores da colecção POESIA NO BOLSO foram por ele apresentados à PERFIL CRIATIVO-EDIÇÕES, na sequência de contactos estabelecidos com o escritor.
Editado pela PERFIL CRIATIVO-EDIÇÕES, INSURREIÇÃO DOS SIGNOS está integrado na colecção POESIA NO BOLSO.
"Reflexão, activismo, drama, humor e encanto colocam a “Insurreição dos signos” no mesmo diapasão que outras das mais actuais e interessantes criações artísticas e culturais angolanas como, por exemplo, - salvando as distâncias -, o tema musical “O Candongueiro Voador” de Paulo Flores que circula massivamente via redes sociais ou “Sob o olhar silencioso de Lénine”, a instalação que o artista plástico Kiluanje Kia Henda apresentou na última Art Frieze em Londres. De um modo geral, aquela música e a instalação como, agora, este livro são uma espécie de atestado de defunção ao “politicamente correcto”: as três criações reivindicam a importância da irreverência como motor da imaginação, da criatividade e de um pleno exercício de cidadania."
Excerto do prefácio "A Rebelião das Palavras", do historiador e crítico de Arte Adriano Mixinge.

SOBRE O AUTOR
Ybynda Kayambu e Hélder Simbad são heterónimos de Helder Silvestre Simba André, que nasceu aos 13 de Agosto de 1987, na província de Cabinda, em Angola. É estudante do 4ª ano do curso de Línguas, Tradução e Administração da Universidade Católica de Angola; professor de Literatura Africana no ICRA. É Coordenador Geral e membro co-fundador do Movimento Litteragris. Tem poemas, contos e artigos publicados nas antologias «Galiza-Angola: Sementes da Língua,«Nave Poética», «AFROCENTRIC: anthology of African poems» e «Colectânea Travessia»; na revista Palavra&Arte, no Jornal Cultura Angolana, no Blogger poemario-prosaeverso.blogspot.com. e na Revista Tunda Vala. Terceiro Classificado do concurso literário internacional realizado pela Academia Internacional de Artes, Letras e Ciências em 2017.
Com a obra poética «Enviesada Rosa», venceu o Prémio Literário António Jacinto 2017.
Convidado a participar no Correntes de Escrita 2018, que decorreu entre 20 e 24 de Fevereiro na Póvoa do Varzim, foi impedido de comparecer, por questões burocráticas totalmente alheias à sua vontade e responsabilidade.